A Semana

SEMANA FLUMINENSE DO PATRIMÔNIO

Valorizar o patrimônio material e imaterial fluminense e ampliar o conhecimento da população sobre seu patrimônio em suas mais diversas expressões.


A Semana Fluminense do Patrimônio (SFP) é um evento anual, organizado por instituições científicas e culturais do Estado do Rio de Janeiro, com o intuito de promover e valorizar o patrimônio material e imaterial fluminense e de ampliar o conhecimento da população sobre esse patrimônio em suas mais diversas expressões.

Em sua 10ª edição, a SFP traz para o debate a emergência da cultura no atual cenário brasileiro, reforçada pelo contexto da crise de saúde pública causada pela COVID-19 que impõe inúmeros desafios para o setor cultural e da preservação. O isolamento imposto pela pandemia abalou toda a sociedade com forte impacto na economia, na saúde física e mental e nas relações sociais da população, gerando a necessidade de reinvenção em todos os aspectos da vida. Nesse contexto, a cultura tem se mostrado de relevante importância para o estreitamento e aproximação da população com as expressões e manifestações culturais que a representa, seja sob forma de consumo seja de produção, reverberando no ambiente virtual com intensidade muitas vezes maior que antes no ambiente físico. Se por um lado a pandemia limitou a vida dita real, por outro ampliou o espectro de possibilidades no campo virtual, potencializando inclusive a divulgação/informação acerca dos bens culturais materiais e a ampliação do conhecimento sobre os mesmos. Dessa forma, sob o título “Cultura e Cidadania em tempos de crise”, busca-se refletir sobre o papel da cultura e do patrimônio cultural, bem como de suas disputas e ressignificações, no desenvolvimento local e para o fortalecimento da identidade e da memória, durante a pandemia e na perspectiva para o futuro. Busca-se também analisar novas formas possíveis de apropriação do patrimônio no ambiente virtual, por meio de ações e perspectivas para a área.

O evento ocorrerá no período de 16 a 19 de novembro de 2020, integralmente em formato virtual (no canal do YouTube) por imposição da pandemia. Embora virtual, a programação da 10ª SFP manterá seus principais eventos e atividades como a cerimônia/sessão de Abertura, o Encontro do Patrimônio Fluminense, a Mostra Cultural de Fotografia e Poesia “Olhares sobre o Patrimônio Fluminense” e eventos diversos, que tenham como foco a difusão e a preservação da memória e do patrimônio cultural fluminense, inscritos por adesão em seu site www.patrimoniofluminense.rj.gov.br.

Destinado a ampliar a troca de ideias e experiências com a população, o Encontro do Patrimônio Fluminense (EPF) é o principal fórum de reflexão e discussão pública da Semana. O evento busca reunir acadêmicos, gestores dos organismos de proteção e preservação do patrimônio e atores sociais para ouvir, dialogar, debater e propor ações, medidas e manifestações sobre questões relativas à valorização e preservação do patrimônio cultural.

A 10º Semana Fluminense do Patrimônio e o 10º Encontro do Patrimônio Fluminense serão transmitidos online, pelo YouTube: https://bit.ly/YouTube-SFP

PROGRAMAÇÃO DA 10ª SEMANA FLUMINENSE DO PATRIMÔNIO – 2020
Cultura e Cidadania em Tempos de Crise

ABERTURA 

16 de novembro (segunda-feira)

 17h – Apresentação vídeos
Vídeo da Semana
Depoimento Memórias da Semana
Apresentação Cultural

17h15 às 18h45min – Mesa de abertura: Um olhar sobre os 10 anos da Semana Fluminense do Patrimônio
Resenha:    Um olhar sobre os dez anos de existência da Semana Fluminense do Patrimônio (SFP) com a participação de alguns atores que colaboraram para a solidificação do evento. Busca-se revelar o impacto da SFP nas regiões onde realizou o Encontro do Patrimônio Fluminense (EPF), desde a participação dos atores locais no evento até o seu legado.

Participantes:

  • Ivo Barreto – Arquiteto pela UFF, Especialista em Planejamento Integrado pela UFPE/CECI e Mestre em Projeto e Patrimônio pela UFRJ. Faz parte do corpo técnico permanente do Iphan há 14 anos, com longa experiência em projetos e obras de restauração. Atualmente é docente do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estácio de Sá, em Cabo Frio.
  • Rogério Ribeiro – Docente do Instituto Federal Fluminense, campus Bom Jesus do Itabapoana, foi coordenador do Centro de Memória do campus Quissamã. Doutor em Sociologia Política pela UENF. Possui mestrado em História, licenciatura em História e bacharelado em Comunicação Social com especialização em Jornalismo e Cinema pela UFF. Membro do Conselho Editorial da Série Memórias Fluminenses, da Editora Essentia.
  • André Bazzanella – Mestre em História da Arte (concentração em Antropologia da Arte) pela Escola de Belas Artes da UFRJ. Doutor em Ciências Sociais em Agricultura, Desenvolvimento e Sociedade pelo CPDA da UFRRJ. Chefe da Casa do Patrimônio do Vale do Paraíba do IPHAN em São Paulo.

Mediador:
 Marcos José de Araújo Pinheiro – Doutor em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ. Professor do Programa de Pós-graduação em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde e Vice-diretor de Patrimônio Cultural e Divulgação Científica da Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz.

18h45min –  Apresentação de vídeos
Apresentação Cultural
Depoimento Memórias da Semana

19h – Mostra de Filmes MEMÓRIA EM MOVIMENTO – Retrospectiva 10 anos de SFP
O SABIÁ DO SAMBA
Documentário, 2016, 14 min. direção: Beto Waite, Diego Tavares e Pedro Bálaco
Djalma Sabiá, o último remanescente ainda vivo da fundação da Escola de Samba carioca Acadêmicos do Salgueiro, vive em sua casa que é tanto sua moradia quanto seu museu do carnaval carioca. Para a câmera ele reflete sobre a memória, a passagem do tempo, e sobre sua história, que se confunde com a própria história do samba. Homenagem à Djalma Sabiá que faleceu em 9 de novembro.


PROGRAMAÇÃO 10º ENCONTRO DO PATRIMÔNIO FLUMINENSE

17 de novembro (terça-feira)

17h – Apresentação de vídeos
Vídeo da Semana
Depoimento Memórias da Semana
Apresentação Cultural

17h15 às 18h45min  – Mesa redonda: Patrimônio e Cultura em tempos de infodemia
Resenha:    O excesso de informações, agravado recentemente com a pandemia, foi definido pela OMS como uma “infodemia” – grande volume de informações associado a um assunto específico.  Tal fenômeno dificulta a identificação de fontes idôneas e confiáveis e pode levar a rumores e à desinformação. Amplificado pelas redes sociais, se alastra rapidamente, como um vírus. De que forma o patrimônio está sendo apropriado nesse momento de infodemia? Qual o papel do jornalismo e dos jornalistas nesse contexto?

Participantes: 

  • Aline Montenegro – Historiadora, mestre e doutora em História pelo PPGHIS/UFRJ. Pesquisadora no Museu Histórico Nacional, docente no curso de mba de gestão de museus da UCAM e professora credenciada no Mestrado Profissional em Ensino de História (ProfHistória/Unirio). Cofundadora do blog Exporvisões.
  • João José Figueira da Silva – Professor de Jornalismo e Comunicação na Universidade de Coimbra. Foi editor-adjunto do Diário de Notícias e, entre os prêmios conquistados, destaca-se o Prêmio Reportagem Imprensa atribuído pelo Clube Português de Imprensa.
  • Evelyn Orrico – Pró-Reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e docente do Programa de Pós-Graduação em Memória Social (PPGMS). Mestre em Linguística pela UFRJ, Doutora em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ.

Mediadora:
Inês Santos Nogueira – Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Museologia e Patrimônio pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, atua no Serviço de Museologia do Museu da Vida/Fiocruz.

18h45min –  Apresentação de vídeos
Apresentação Cultural
Depoimento Memórias da Semana

19h – Mostra de Filmes MEMÓRIA EM MOVIMENTO – Retrospectiva 10 anos de SFP
TIÃO
Ficção, 2016, 14 min., direção: Clementino Junior
São Sebastião retorna à cidade que leva seu nome, e enquanto transita percebe que o Rio de Janeiro já não é mais a cidade maravilhosa.


 18 de novembro (quarta-feira)

 17h – Apresentação de vídeos
Vídeo da Semana
Depoimento Memórias da Semana
Apresentação Cultural

17h15 às 18h45min – Mesa: O impacto da crise no Patrimônio e na Cultura sob o olhar da ciência
Resenha:    Discutir o impacto da crise atual sobre o Patrimônio e a Cultura, a partir do olhar científico buscando contextualizar visões e ações seja no âmbito das instituições atuantes no campo, seja da sociedade em geral. Visa debater sobre os rumos da cultura e do patrimônio a partir do atual e crítico contexto.

Participantes:

  • Ricardo Gomes Lima – Professor Associado do Instituto de Artes e do Programa de Pós-Graduação em Artes/UERJ e Coordenador de Projetos Estratégicos da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UERJ. Mestre em Artes Visuais/Antropologia da Arte pela Escola de Belas Artes/UFRJ e Doutor em Antropologia Cultural pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais/UFRJ. Foi pesquisador do Centro Nacional de Cultura Popular/IPHAN/MinC e Coordenador do Ecomuseu Ilha Grande da UERJ.
  • Tiago Silva Alves Muniz – Arqueólogo, doutorando em Antropologia (Arqueologia) pela Universidade Federal do Pará e mestre em Arqueologia pelo Museu Nacional/UFRJ. Recém concluiu o período de um ano como pesquisador visitante do Departamento de Ciências Culturais na Linnaeus Univeristy (Suécia) sob supervisão do Dr. Cornelius Holtorf, cátedra da Unesco. Membro do Icomos, ACHS (Association of Critical Heritage Studies) e do corpo editorial da BAR Publishing (Oxford).
  • Carla Freitas Pacheco Pereira – Graduada e Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília. Doutoranda no programa de pós-graduação em Psicologia da Universidade Católica de Brasília (UCB) na linha de pesquisa Cultura Contemporânea e Relações Humanas. Professora de Arquitetura e Urbanismo nas instituições Universidade Católica de Brasília (UCB) e UNIP.

Mediadora:
Daniella Martins Costa – Arquiteta, Doutora em Arquitetura com ênfase em Preservação do Patrimonio Cultural no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo – PPGAU/UFF. Professora do Departamento de Urbanismo e Meio Ambiente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (DPUR/UFRJ).

18h45min –  Apresentação de vídeos
Apresentação Cultural
Depoimento Memórias da Semana

19h – Mostra de Filmes MEMÓRIA EM MOVIMENTO – Retrospectiva 10 anos de SFP

CONTOS DA MARÉ
Documentário, 2013, 18 min, direção: Douglas Soares
Lendas urbanas, memórias de uma família e do local onde moram. Uma história de lobos, cobras e porcos para uma complexa Maré.


19 de novembro (quinta-feira)

17h – Apresentação de vídeos
Vídeo da Semana
Depoimento Memórias da Semana
Apresentação Cultural

17h15 às 18h45min – Mesa: Perspectivas para o futuro – E agora?
Resenha:    Apresentar e discutir perspectivas para o pós-pandemia, ações de defesa do patrimônio, um olhar para o futuro da cultura.

Participantes:

  • Leonardo Barci Castriota – Arquiteto-urbanista, com doutorado em Filosofia pela UFMG e pós-doutorado junto ao Getty Conservation Institute (GCI) em Los Angeles e à Universidad Politécnica de Madrid. Professor Titular e Sub-coordenador do Mestrado Interdisciplinar em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável (MACPS) da UFMG. Presidente do Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS/BRASIL) e Vice-Presidente do ICOMOS internacional. Membro do Conselho Técnico do IPHAN e do Conselho Estadual do Patrimônio de Minas Gerais (CONEP-MG).
  • Regina Abreu – Coordenadora do Fórum Estadual do Patrimônio do Rio de Janeiro. Professora Titular do Programa de Pós-Graduação em Memória Social da UNIRIO. Doutora em Antropologia Social (Museu Nacional/UFRJ) e Pós-Doutora pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra. Coordena o “Observatório de Patrimônio Cultural do Sudeste” (Faperj). Pesquisadora do Projeto Museus do Rio (Faperj), realiza uma pesquisa comparada sobre Políticas Públicas do Patrimônio Cultural Imaterial em contextos lusófonos (CNPq).
  • Danilo Matoso Macedo – Graduado em Arquitetura e Urbanismo e Mestre em Arquitetura e Urbanismo pela UFMG. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental pelo ENAP, Doutor em Arquitetura e Urbanismo pela UnB. Arquiteto da Câmara dos Deputados desde 2004, possui escritório próprio desde 1996. Cofundador do Núcleo Docomomo Brasília, o qual coordenou até 2011. Secretário de Organização e Formação Sindical da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA, gestão 2020-2022).

Mediador:
Paulo Knauss – Graduado em História pela UFF, Mestre em História pela UFRJ e Doutor em História pela UFF, tendo realizado pós-doutorado na Universidade de Estrasburgo, França. Professor do departamento de História e membro do Laboratório de História Oral e Imagem da UFF. Foi Diretor do Museu Histórico Nacional (MHN) e Diretor-geral do Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro (APERJ).

18h45min – Divulgação do resultado da Mostra Olhares sobre o Patrimônio Fluminense – 2020

19h10min –  Apresentação de vídeos
Apresentação Cultural
Depoimento Memórias da Semana

19h15min – Mostra de Filmes MEMÓRIA EM MOVIMENTO – Retrospectiva 10 anos de SFP

NELSON CAVAQUINHO
Documentário, 1969, 14 min. direção: Leon Hirszman
Cenas da vida do sambista em Bangu no subúrbio carioca mesclam-se às memórias e improvisos, compondo um sensível panorama ao mesmo tempo melancólico e alegre do compositor e do seu povo à margem da sociedade. Cópia restaurada.

Atividades em andamento:

• Inscrições para Eventos por adesão, que tenham como foco a difusão cultural e a valorização da memória e do patrimônio cultural fluminense. Os eventos devem acontecer integral ou parcialmente no período de 01 de outubro a 30 de novembro de 2020. Mais informações aqui.

• Votação da Mostra cultural “Olhares sobre o Patrimônio fluminense”. Mais informações aqui.

Acompanhe também a Semana Fluminense do Patrimônio no Facebook e o Instagram @patrimoniofluminense.

Participe! Assim você colabora para a valorização e preservação do patrimônio cultural fluminense.

 

 

 

EDIÇÕES ANTERIORES