Encontro

ENCONTRO DO PATRIMÔNIO FLUMINENSE

Confira a programação completa.


Destinado a ampliar a troca de ideias e experiências com a população, o Encontro do Patrimônio Fluminense (EPF) é o principal fórum de reflexão e discussão pública da Semana e acontece de maneira itinerante no território fluminense.

O evento busca reunir acadêmicos, gestores dos organismos de proteção e preservação do patrimônio e atores sociais para ouvir, dialogar, debater e propor ações, medidas e manifestações sobre questões relativas à valorização e preservação do patrimônio cultural. Trata-se, enfim, de um espaço público de interlocução destinado a ampliar a troca de ideias e experiências com a população.

Este ano, o VII EPF será realizado nos dias 09 a 11 de novembro na cidade de Cabo Frio, Região dos Lagos. Além de abordar o tema eleito para a VII Semana Fluminense do Patrimônio 2017 – “Arte, cidade e patrimonio” – o evento busca estabelecer um amplo debate sobre questões relacionadas ao patrimônio cultural da Região e seus temas de interesse.

Acompanhe o site e fique por dentro das notícias para garantir a sua participação! As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas abaixo. Serão também aceitas inscrições nos dias do EPF até 30 minutos antes do início da mesa do seu interesse.

PRÉ-EVENTO

Local: Casa de Cultura Charitas – Av. Teixeira e Souza, 855 – Centro, Cabo Frio – RJ

08 de novembro (quarta-feira)

18h: Encontro de Mestres Sabedores da Cultura Popular

 

PROGRAMAÇÃO

Local: Casa de Cultura Charitas – Av. Teixeira e Souza, 855 – Centro, Cabo Frio – RJ

09 de novembro (quinta-feira)

8h30min às 9h: Fala de abertura e boas vindas da Casa de Cultura Charitas

9h às 12h: Mesa redonda As múltiplas identidades da Região dos Lagos
Resenha:
O legado dos diferentes povos e culturas que historicamente marcaram presença no território de Cabo Frio e região, conformando um substrato cultural que comporta múltiplas identidades: a influência do povo nativo (indígena), hoje muito negligenciada, a presença negra (com três quilombos reconhecidos), a pesca e a cultura caiçara, as transformações decorrentes da criação de Álcalis (chegada de nordestinos), as correntes migratórias de estrangeiros (sírios, argentinos) e a consolidação da região como local de veraneio.
Participantes:
• José Correia – Sociólogo e editor da revista cultural trimestral “Nossa Tribo”.
• Walter Luiz C. de Mattos Pereira – Professor do Departamento de História de Campos, da UFF.
• Fernando Mello – Professor de gastronomia e coordenador do curso técnico em eventos do IFF – Cabo Frio.
Mediador: Ivo Barreto – Arquiteto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN.

13h30min às 16h30min: Mesa redonda O grafite como expressão cultural
Resenha: Os dilemas que envolvem a prática do grafite em locais públicos e as tentativas do poder público e de setores de sociedade de coibir e criminalizar essa manifestação artística e cultural.
Participantes:
• Bianca Vieira Rosa – Grafiteira, integrante do TaNaRuagraffiti.
• Adriana Facina – Professora dos Programas de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional/UFRJ e em Cultura e Territorialidades da UFF.
• Marco Teobaldo – Pesquisador em arte urbana e curador do Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos.
Mediador: Marcos Gonzalez de Souza – Tecnologista do Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRRJ).

10 de novembro (sexta-feira)

8h30min às 12h: Mesa redonda Educação Patrimonial – reflexões e práticas
Resenha: O papel e a importância da educação patrimonial como instrumento de reflexão e sensibilização sobre identidade, memória e patrimônio, trazendo também para o debate ações concretas nesse campo e possíveis impactos dessas iniciativas.
Participantes:
• Ana Luiza Cordeiro de Morais Barbosa – Professora na Escola Municipal José Pereira Neves Junior em Búzios.
• Paulo Fernando Araújo de Melo Cotias – Coordenador da graduação e pós-graduação em História do Campus Cabo Frio da Universidade Estácio de Sá.
• Flávia Franchini – historiadora do Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio / Ibram / Minc.
Mediadora: Maria Rosa Correia – Especialista em Educação Patrimonial.

13h30min às 16h30min: Mesa redonda Patrimônio cultural e natural da Região dos Lagos
Resenha: A constituição do patrimônio cultural e natural da Região dos Lagos e os riscos à sua preservação, considerando a consolidação do perfil turístico da região, o avanço da especulação imobiliária e a convivência com uma população flutuante que demonstra poucos laços de pertencimento com a memória e o patrimônio local.
Participantes:
• Jeanne Cordeiro – Arqueóloga e mestre em História.
• Maria Fernanda Quintela – jornalista e documentarista.
• João Henrique de Oliveira Christóvão – Professor da rede pública municipal de ensino e mestre em História Social/UERJ.
• Viviane Lasmar – Analista Ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.
Mediador: Paulo Roberto Pinto Araújo – Professor da Universidade Veiga de Almeida.

ATIVIDADES PARALELAS

10 de novembro – sexta

20h – Folia de Reis – Folia de São Cristóvão, Folia Estrela D’Alva e Folia Estrela do Oriente
Largo São Benedito (Passagem)

11 de novembro – sábado

10h – Pintura Grafite- Grupo Tá Na Rua
Muro do Colégio Estadual Miguel Couto (Centro)

12 de novembro – domingo

10h – Roda de Capoeira – Grupo Capoeira Geribá
Largo São Benedito (Passagem)